Type Here to Get Search Results !

15 Desenhos animados que fizeram muito sucesso nos anos 80, e que continuam em nossos corações



Muita gente adora poder relembrar a própria infância, e uma das melhores formas de fazer isso é voltando a assistir desenhos animados que faziam parte do nosso dia a dia quando criança. Em épocas quando as famílias ainda não tinham Internet disponível em casa, os pequenos passavam o tempo vendo produções animadas na hora do café da manhã ou quando retornavam da escola. E assim, durante a década de 1980, surgiram diversos programas de aventura, ação, romance e ficção científica, protagonizados por personagens memoráveis que, por muitos anos, foram os grandes ídolos para a criançada que não perdiam nenhum capítulo.

O Incrível.club preparou uma lista de desenhos e séries infantis de sucesso nos anos 80, contando em que ano cada um deles foi transmitido, por quanto tempo durou sua popularidade na televisão, e quais programas derivados deles surgiram posteriormente. Confira!

1. Os Flintstones

Os Flintstones é um desenho produzido na década de 60, retratando a vida de dois amigos chamados Fred Flintstone e Barney Rubble. Cada um deles tem sua própria família, e ainda que a trama seja ambientada na Idade da Pedra, reflete a sociedade norte-americana da época moderna. Além disso, mostra humanos coexistindo com animais pré-históricos e até mesmo com dinossauros, que aparecem como substitutos de elementos tecnológicos do século XX para atividades como trabalho e lazer.

Originalmente, a série animada foi exibida entre 1960 e 1966. Porém, seu sucesso ultrapassou décadas, fazendo parte da infância de muita gente nascida nos anos 80. Ela seria superada apenas por Os Simpsons, de 1997, que usou como base a convivência das famílias em Os Flintstones. Ainda assim, a boa recepção por parte do público levou à criação de séries relacionadas, como Cave Kids e Bambam e Pedrita.

2. Os Jetsons

Assim como Os FlintstonesOs Jetsons retrata a vida de um pai de família que trabalha para uma grande empresa. A família Jetson representa as clássicas famílias norte-americanas de classe média alta, mostrando como elas passavam as férias em Vênus, e viajando em veículos com ares de espaçonave. A série animada é uma das últimas a apresentar uma visão progressista e positiva do futuro, além de ter acertado em algumas previsões para as décadas seguintes, tornadas realidade no século XXI, como as comunicações por meio de videochamadas.

A atração foi criada em 1962, e durante a década de 80 ganhou novos episódios, como forma de dar continuidade ao programa, tão popular nos anos 60. Na ocasião, apenas os dubladores dos personagens foram substituídos. Foi lançado ainda um crossover intitulado Os Jetsons e os Flintstones se encontram, de 1987. Na história, dá-se a improvável reunião entre as duas famílias de épocas tão distintas.

3. A Pantera Cor-de-Rosa

A Pantera Cor-de-Rosa foi inicialmente apresentada ao público como sendo um personagem fictício em um filme de mesmo nome lançado em 1963, com o propósito de ilustrar o título e os créditos iniciais do longa. Descrito como um ser antropomórfico, o personagem era marcado por ser uma pantera toda rosada, especialista em se meter em confusões, mas sempre de um ponto de vista cômico.

Devido ao grande sucesso alcançado, naquele mesmo ano foi produzida a série animada, transmitida ininterruptamente até 1980. Depois disso, surgiram várias sequências, como Os Filhos da Pantera Cor-de-Rosa e A Turma da Pantera Cor-de-Rosa. Não obstante, essas não foram tão bem-sucedidas quanto a animação original.

4. Transformers: Primeira Geração

Transformers: Primeira Geração é uma série animada japonesa que surgiu na década de 80 para divulgar uma linha de brinquedos. Trata-se de uma produção protagonizada por robôs gigantes — os Autobots e os Decepticons— que lutam constantemente em uma batalha do bem contra o mal, sendo que o Planeta Terra é o campo de guerra.

O anime começou como uma minissérie de três capítulos, transmitidos em 1984. Posteriormente, foram produzidas quatro temporadas, entre 1984 e 1987, além de um filme, em 1986. A série foi uma das primeiras a promover um produto voltado ao público infantil. Com o passar dos anos, novos modelos de robôs foram surgindo, mas as questões envolvendo a disputa entre os dois grupos permaneceram.

5. Thundercats

Outra série dos anos 80 muito conhecida foi ThunderCats, estrelada por um grupo de felinos humanoides extraterrestres. O desenho mescla o estilo de animação japonesa com o característico das produções norte-americanas. A trama se desenrola no “Terceiro Mundo”, habitado pela espécie dos ThunderCats, que perdeu seu planeta natal após um ataque de seus inimigos — os mutantes. Durante a fuga, eles se instalam no local para poderem sobreviver.

primeira temporada começou em 1985, contando com um total de 65 episódios. No ano seguinte, foi lançado o filme intitulado ThunderCats — Ho!: O Filme, que foi dividido em cinco episódios para ser exibido na televisão. A partir de 1987, a série seguia o padrão de 20 capítulos novos a cada ano. Cada temporada apresentava novos personagens e novos contextos nos quais a trama se desenrolava.

6. Os Cavaleiros do Zodíaco

A série Os Cavaleiros do Zodíaco foi criada no fim da década de 80, protagonizada por um grupo de jovens conhecidos como santos, ou cavaleiros. Eles foram treinados desde a infância para serem guardiões da deusa Athenas, que reencarna na pele de uma humana chamada Saori Kido com a missão de proteger a Terra contra as forças do mal. Cada cavaleiro é dono de uma armadura e usa o poder do cosmo para vencer os inimigos.

A produção foi exibida pela primeira vez em 1986, chegando ao ano de 1989 com um total de 114 episódios. Porém, nem todos os capítulos do mangá original foram adaptados, o que levou ao lançamento, em 2002, de uma continuação conhecida como Saga de Hades. Graças ao sucesso que o programa fez entre os telespectadores, surgiram várias séries derivadas, entre elas Os Cavaleiros do Zodíaco Ômega e Os Cavaleiros do Zodíaco: A Tela Perdida.

7. Os Smurfs

Os Smurfs está entre os desenhos animados mais memoráveis da década de 1980. A história gira em torno de um povoado habitado por pequenas criaturas de cor azul, conhecidas como smurfs. Entre os personagens principais estão o Papai Smurf, Smurfette, Gênio e Desastrado. Já o grande vilão é o malvado Gargamel, que está sempre na companhia do gato Cruel.

O programa foi exibido na TV entre os anos de 1981 e 1989, ultrapassando a marca dos 200 episódios. Seus produtores são os mesmos que criaram Os Flintstones Os Jetsons, mas no caso de Os Smurfs, a inspiração veio de uma história em quadrinhos de mesmo nome originária da Bélgica.

8. DuckTales: Os Caçadores de Aventuras

DuckTales: Os Caçadores de Aventuras é estrelado por Tio Patinhas e pelos três sobrinhos do Pato Donald: Huguinho, Zezinho e Luizinho. A história transcorre na cidade fictícia de Patópolis, onde fica a mansão do Tio Patinhas, que sonha em se tornar o homem mais rico do mundo, apesar de já ser dono de uma grande fortuna. As crianças são deixadas aos seus cuidados quando o Pato Donald se alista na Marinha. Juntos, todos vivem várias peripécias.

A série foi lançada em 1987 e teve um total de 100 episódios, transmitidos até 1990. O estilo e os traços dos personagens serviu de inspiração para a criação de outras produções da Disney, como Tico e Teco e os Defensores da Lei Esquadrilha Parafuso. Foram lançados ainda outros programas derivados, como Darkwing Duck e TV Quack Quack / O Pato Donald e Seus Sobrinhos, essa última estrelada pelos personagens que dão título à atração.

9. Tom & Jerry

Tom & Jerry teve início como uma série de histórias curtas, criadas em 1940 e transmitidas pela TV. Décadas depois, surgia a série The Tom and Jerry Comedy Show, retratando a eterna perseguição de Tom, o gato, contra Jerry, o rato. O felino estava sempre bolando armadilhas criativas na tentativa de realizar o sonho de capturar o inimigo. Jerry, porém, é muito esperto, e sempre consegue escapulir das tramoias armadas por Tom.

A série lançada em 1980 teve 15 episódios ao todo, divididos em três partes cada um. A produção é considerada a quinta integrante da franquia animada, e a primeira a tentar replicar o formato original da sua antecessora, com foco na luta entre gatos e ratos. Na ocasião, foram incluídos outros personagens, como Barney Bear, Droopy e Spike.

10. Papa-Léguas

A série Papa-Léguas tem uma trama similar à de Tom & Jerry: um indivíduo sempre perseguindo outro com a intenção de devorá-lo. Nesse caso, vemos um coiote tentando pegar o Papa-Léguas, desenvolvendo armadilhas complexas para alcançar seu objetivo. No entanto, ele sempre falha em seus planos e acaba caindo nos próprios truques.

O programa teve um total de 49 episódios curtos, com 6 a 7 minutos de duração, transmitidos entre 1949 e 2014. Existe ainda um especial de meia hora e um longa-metragem que combina animação e live action. Em todas as produções, foram aplicadas certas regras, como a ausência de diálogos, exceto as onomatopeias (como o “bip-bip” do Papa-Léguas). Além disso, o coiote sempre se dava mal por conta da própria incompetência ou pela ineficácia de suas armadilhas.

11. Heidi: A Menina dos Alpes

Heidi: A Menina dos Alpes é um desenho animado infantil ainda muito lembrado por quem foi criança nas décadas de 70 e 80, contando a história de uma menina de cinco anos que vive com o avô, conhecido como “Velho das Montanhas”. Inicialmente, o homem não fica nada feliz com a presença da neta, mas com o passar do tempo, acaba se apegando à fofura e alegria da menina. Heidi faz amizade com um pastor chamado Pedro e, depois, conhece uma garotinha chamada Clara, que está doente e faz companhia para Heidi quando a Dete, a tia da protagonista, se muda para a cidade grande.

Apesar de ter sido lançada em 1974 no Japão, só chegou a países latino-americanos em 1978, sendo dublada para outros idiomas. A série é inspirada em um livro homônimo e possui um total de 52 episódios, até hoje vistos por telespectadores em várias partes do mundo. No Japão, a produção despertou no público o interesse em fazer turismo pela região dos Alpes Suíços.

12. Astro Boy

Originalmente, Astro Boy era uma série em preto e branco, transmitida durante a década de 60 no Japão. Na trama, um menino androide é criado pelo Doutor Temma, que quer um substituto para seu filho, Tobio. Porém, ao perceber que o androide não preenchia o vazio deixado pelo falecimento do filho, o homem entrega o Astro Boy ao dono de um circo. Posteriormente, o protagonista passar a ser protegido pelo professor Ochanomizu, que descobre suas habilidades extraordinárias e sua capacidade de expressar emoções humanas.

Em 1980 e 2003, foram produzidas outras séries do Astro Boy. O remake dos anos 80 foi o primeiro a ser transmitido em cores, contando com um número menor de episódios em comparação com o desenho antecessor. Na última versão, os produtores recorreram a uma mistura de animação tradicional com a digital. Todas elas mostram o dilema da relação humano-máquina, presente nos trabalhos de Isaac Asimov, um dos mestres da ficção científica. As histórias chegaram até a estabelecer regras simples para um boa convivência.

13. Manda-Chuva

Outro desenho que continua na memória de muita gente é Manda-Chuva, que tinha como personagem principal um gato amarelo muito esperto, líder de um grupo de felinos vira-latas. O maior sonho do protagonista é sempre se dar bem fazendo o mínimo esforço, por isso ele se dedica a aplicar golpes. Outros gatos que formam sua gangue são Batatinha, Xuxu, Bacana, Espeto e Gênio. De vez em quando surge o Guarda Belo, sempre interessado em capturar os gatos enquanto vigia a calçada. Porém, o homem acaba sempre caindo nas artimanhas do Manda-Chuva.

O programa foi criado em 1961, tendo 30 episódios ao todo. Em 1988, o público teve a chance de conferir o filme Manda-Chuva em Beverly Hills. Nele, Manda-Chuva faz com que um de seus amigos se passe por um gato endinheirado com quem é fisicamente parecido, com o intuito de se apoderar da herança deixada por um milionário excêntrico. Apesar de a franquia Manda-Chuva ter feito um sucesso moderado nos Estados Unidos, foi muito bem aceita em países como Brasil, Argentina, México, Chile e Peru. Em alguns países, a produção é tão famosa quanto Os Flintstones.

14. Dennis, o Pimentinha

Outra ótima animação dos anos 80 é Dennis, o Pimentinhaque narra as aventuras de um garoto bem danadinho. O protagonista é conhecido também como o “diabinho com rosto de anjo”, e está sempre aprontando poucas e boas para o Senhor Wilson, vizinho que mora na casa de frente a sua. O menino, porém, não faz nada por maldade, e sim apenas as travessuras típicas das crianças de sua idade.

O desenho foi transmitido entre os anos de 1986 e 1988, tendo duas temporadas de 78 episódios inspirados na história em quadrinho de mesmo nome. Além disso, surgiram adaptações para o cinema com atores de carne e osso, além de especiais de TV, sempre explorando a mesma premissa central.

15. Candy Candy

Candy Candy é outro exemplo de desenho muito relembrado, surgido no Japão. A história gira em torno de uma menina órfã chamada Candy das Neves. Ela vive sua infância no Lar da Pony, mas um belo dia é acolhida pela família Leagan, que quer uma dama de companhia para a filha, Eliza. No entanto, Eliza e seu irmão mais velho maltratam a pequena Candy, fazendo-a passar por maus bocados. Porém, graças aos amigos e ao amor de sua vida, a protagonista consegue superar as dificuldades.

A animação passou na TV japonesa entre 1976 e 1979, com um total de 115 episódios, chegando à América Latina em 1980 e conquistando boa audiência. Foi especialmente popular no México, o que fez com que as emissoras de televisão reprisassem o desenho várias vezes entre as décadas de 80 e 90. Diante do triste final da trama, um capítulo extra surgiu na Itália, reaproveitando cenas para mostrar a vitória do amor.

Quais eram seus desenhos favoritos durante a infância? Em sua opinião, que produção poderia entrar em nossa lista? Comente!

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Comentarios